Resultados

Categoria de impactoUnidadeProjeto baselineProjeto Proposto% de redução
Potencial de Aquecimento Globalkg CO2e/m21.142,19899,0321%
Depleção da Camada de Ozôniokg CFC-11e/m248,738,1622%
Acidificação da Terra e Fontes de Águakg SO2- e/m24,613,7319%
Eutrofizaçãokg PO4e/m20,8560,69519%
Potencial de Criação de Ozônio Fotoquímicokg ethylene/m20,3060,23922%
Potencial de Depleção Recursos Abióticos – Elementoskg SBe/m20,01940,0202-4%
Potencial de Depleção Recursos Abióticos – FósseisMJ/m28.623,146692,0822%

Os resultados da avaliação de ciclo de vida apresentam a redução de impacto ambiental do projeto realizado comparado ao baseline para as categorias de impacto listadas acima. Esta redução é superior à meta do crédito de materiais (MR – Redução de Impacto de Ciclo de Vida) e inclui as melhorias do projeto como um todo durante vida útil de 60 anos.

O método construtivo consiste em fundação com estacas hélice contínuas, blocos de fundação, vigas baldrame e piso em concreto in-loco. Os pilares e vigas protendidas em concreto pré-fabricado compõem a estrutura. A cobertura possui estrutura metálica para suporte e telha galvanizada com camada termo acústica. O fechamento é feito com painéis de concreto e alvenaria de blocos de concreto. A laje alveolar é utilizada para o primeiro pavimento e área de apoio aos funcionários.

Descrição das melhorias de projeto

Acabamento interno – Redução no uso de gesso liso em todo galpão (exceto barra lisa de 2m de altura onde o acabamento é feito com chapisco e reboco). Apenas as áreas internas do escritório, recepção e escadas receberão o acabamento interno de gesso liso.

Otimização do projeto estrutural – O projeto estrutural realizado foi otimizado em relação ao projeto original (baseline) por meio de duas modificações:

  • A junção, em um único bloco, de dois prédios separados por um corredor de três metros, esta melhoria gerou a eliminação de uma linha de fechamentos composta por um pórtico com cinco pilares, uma linha de vigas e toda alvenaria, painéis e venezianas necessárias para esta concepção. Em consequência desta otimização, os impactos relacionado à fundação como concreto, aço e equipamento de construção (perfuratriz e bomba de concreto) também foram eliminados.
  • A eliminação de duas linhas de pórticos de pilar e vigas, aumentando o vão de terças de cobertura de 7,5 m para 11,5 metros. Isso promoveu a redução de dois pilares, um em cada galpão, e duas vigas protendidas de 26 metros cada. Esta comparação considera materiais e uso de equipamentos de construção. Não foram contabilizados os benefícios no uso de água e energia, e redução de impacto incorporado em equipamentos e sistemas operacionais.

Redução no consumo de energia de 137 MWh/ano para 91 MWh/ano acordo com o crédito Optimise Energy Performance. Os resultados da simulação energética não foram realizados pela eTool, e somente os resultados foram integrados à ACV.

Redução no consumo de água potável e tratamento de esgoto de acordo com os créditos Rainwater Management, Outdoor Water Use Reduction, Indoor Water Use Reduction. Por considerar o ciclo de vida da água, o estudo considera os impactos de fornecimento de água potável, tratamento de esgoto e o impacto incorporado dos tanques para reservatório de água pluvial. Redução de 881 ML/ano para 277 ML/ano de fornecimento de água potável e redução de 841 ML/ano para 281 ML/ano de tratamento de águas residuais. Os resultados da simulação de consumo e tratamento de água não foram realizados pela eTool, e somente os resultados foram integrados à ACV.

Premissas da ACV

A ACV do projeto FRAMA Galpão foi produzida para atender integralmente os requisitos da norma europeia EN15978 incluindo os módulos de ciclo de vida (A1-A5, B1-B7, C1-C4 e D1-D5) e abordando o desempenho da edificação como um todo. A ACV, ferramenta de projeto usada para auxílio na tomada de decisão, foi usada neste projeto para quantificar o resultado final tendo em vista que a construção já estava concluída.

Função Equivalente

O projeto Referência (Baseline) e o projeto Proposto possuem a mesma função (área em m²), a mesma área e orientação.  Os resultados estão caracterizados por metro quadrado para um período de 60 anos, considerando área total de 2.208 m².

Vida Útil

A ACV considera vida útil de 60 anos e permite que os impactos relacionados a manutenção, troca e uso operacional sejam considerados adequadamente.

Certificação LEED

O relatório da Avaliação de Ciclo de Vida (ACV) de todo o galpão foi utilizado como embasamento técnico para solicitar o crédito de Inovação – Opção 1 Inovação da Certificação LEED v4 BD+C: WDC. Um ponto foi obtido através deste crédito de inovação.

Software e Inventário de ACV

O software utilizado para o estudo é o eToolLCD da empresa eTool. O eToolLCD atende as normas ISO 14044 e EN 15978 e produz resultados para os indicadores de impactos requeridos. A base de dados do software (inventário) é o Australasian V11 Life Cycle Strategies o qual atende a norma ISO14044. O método de caracterização dos indicadores de impacto é CML IA Baseline V4.5 (Institute of Environmental Science).

Impacto Incorporado dos materiais

Materiais como o concreto e o aço são os que causam maior impacto dentro da construção, os impactos incorporados relacionados aos materiais, manutenção e fim de vida acabam dominando os resultados finais.  A ACV do projeto realizado inclui os impactos incorporados dos materiais da fundação, estrutura, envoltória e cobertura. A otimização no uso dos materiais como aço e concreto ainda apresenta uma redução significativa no final da comparação entre o baseline e projeto realizado. Ressaltando que o projeto sendo feito em conjunto com o estudo de ACV antes da obra iniciar pode-se ter um ganho de eficiência e economia na construção, assim tendo uma redução de custo e redução do impacto ambiental.

Principais objetivos da ACV

  • Quantificar as principais estratégias de melhoria implementadas no projeto e identificar a contribuição de cada uma no aumento de desempenho ambiental do projeto como um todo;
  • Criar dados de referência para ACV de estabelecimentos comerciais no Brasil;
  • Criar um estudo de caso para promover o uso da metodologia no Brasil e na certificação LEED;
  • Apresentar para o setor da construção que ACV é uma prática viável e amplamente utilizada internacionalmente para promover desenvolvimento sustentável.

Este estudo foi conduzido por Henrique Mendonça e certificado por Richard Haynes da eTool.