Posts

Concreto com impacto ambiental reduzido

Remover o carbono das edificações, incluindo materiais, é um desafio para conter o aquecimento global e as mudanças climáticas. Existe um movimento internacional em ascensão por parte de arquitetos, engenheiros, projetistas e proprietários de edificações com soluções inspiradoras.

A importância dada pela equipe de projeto à eficiência energética é cada vez mais compartilhada com os materiais de baixo carbono. Isso significa materiais que possuem baixo impacto incorporado durante processo de extração e fabricação, considerando também manutenção e durabilidade.

O material que em muitos projetos tem a maior relevância nos impactos é o concreto. Mais especificamente o cimento, e não os agregados ou a água. A quantidade de cimento no traço do concreto é a chave. O processo de produção do cimento envolve “assar” o calcário em fornos com temperatura acima de 1000°C geralmente abastecidos por combustíveis fósseis como carvão ou gás para produção do clínquer. Esta etapa corresponde à metade das emissões de gases que causam o aquecimento global. A outra metade vem do processo químico de calcinação da rocha calcária e emissão de CO2 para a atmosfera.

A redução do teor de clínquer do cimento e eficiência de dosagem (kg de cimento / m3 de concreto) possuem um grande potencial para redução dos impactos relacionados ao concreto. Outra maneira de reduzir o impacto incorporado do concreto é simplesmente dar mais tempo para o concreto curar e ele irá atingir a resistência necessária.

Geralmente o traço do concreto é definido próximo a fase de construção em conjunto entre construtora, projetista estrutural e empresa fornecedora. Práticas de projeto integrado com alto desempenho ambiental já avaliam especificações de concreto durante a fase de concepção do projeto.

Uma experiência recente foi um projeto que a eTool fez um estudo de impacto dos materiais durante a fase inicial do projeto e estabeleceu como meta a redução de impacto do concreto para atendimento à certificação LEED. A construtora por sua vez, em colaboração com projetistas estruturais, especialistas em concreto e fornecedores, desenvolveram e testaram um traço de concreto utilizando cimento CPIII com percentual de 50% de escória de alto forno em substituição ao clínquer. Esta melhoria foi quantificada utilizando o software eToolLCD e resultou na redução estimada em 4.840 toneladas de CO2. Para se ter uma idéia do que este valor representa, seria necessário 24.000 árvores para compensar este total de emissões!

A demanda por um concreto de baixo carbono é cada vez maior e a indústria está se transformando para atender essa urgente necessidade. Movimentos como este para reduzir o impacto dos materiais fazem parte de uma transformação global que todos nós, profissionais do setor da construção civil e proprietários dos novos empreendimentos, somos responsáveis. A hora é agora!