Posts

Metas de redução de impacto ambiental

As emissões globais de CO2 na construção civil são responsáveis por 38% ou seja 9,95 Giga toneladas correspondentes a energia relacionada  à indústria da construção civil. 

²

Em 2019 as emissões atingiram o nível mais alto já visto, de acordo com o último relatório Relatório de Situação Global 2020 para Edifícios e Construção

No entanto, em 2020 com a pandemia, houveram muitas paralisações que ajudaram na redução que será contabilizado no próximo relatório anual. Oportunidades apareceram para incentivar a renovação de edifícios e padrões de desempenho para edifícios recém-construídos, assim ajudando a reduzir também as emissões e promover a sustentabilidade no setor. Governos priorizam estímulo após Covid-19 para edifícios de baixo carbono.
50% das emissões diretas e 60% das emissões indiretas deverão ser reduzidas até 2030, para que atinja a neutralidade climática proposta pelo tratado de Paris (COP 21) até 2050. Essa redução equivale a 6% ao ano até 2030. ¹

Emissões no Brasil

No Brasil as emissões em 2019 foram 2,17 GtCO2. Que condiz 9,6% a mais que em 2018, conforme estudo feito pelo observatório do clima, Sistema de Estimativas de Emissões de Gases de Efeito Estufa (SEEG)5. De acordo com esse resultado, o Brasil ocupa a sexta posição no ranking dos países que mais polui a atmosfera.³

No setor de processos industriais de materiais para construção civil contabilizou 99,1 MtCO2e. Equivalente a 5% das emissões brutas nacionais. Houve uma queda de 2% comparado com o ano anterior.  As principais fontes dessas emissões são da produção do setor de cimento, ferro-gusa e aço. 4

 

Exemplo: Edifício Residencial

Área total construída 5.950 m²

Apartamentos = 32

Moradores = 166

Vida útil estimada = 60 anos

 

Cenário Atual – Prática de Mercado

Total de emissões em 60 anos = 8.916 tCO2

Total de emissões por m2 = 1.498 kg CO2e / m2

Total de emissões por morador por ano = 895 kg CO2e/ morador/ano

Proporção dos impactos:

  • Impactos Operacionais = 48% (Energia, Água)
  • Impactos Incorporados = 52% (Materiais, transporte, construção, manutenção e fim de vida)

Impactos ao longo de 60 anos em kg de CO2e:

AnoOperacionalIncorporadoTotal Emissões
164,5032,552,1922,616,695
5258,01427,2452,901,954
10322,517121,2043,345,675
15322,51767,7073,735,899
20322,517458,5824,516,998
25322,51750,1104,889,625
30322,517184,7475,396,889
35322,51735,0565,754,463
40322,517493,8926,570,871
45322,517235,9017,129,290
50322,517174,9297,626,736
55322,517199,7288,148,980
60322,517444,5338,916,031

 

 

1 – Cenário Proposto

  • Redução do impacto incorporado = 60% em 10 anos
  • Redução do Impacto Operacional = 100% 
    • Net Zero Carbono Operacional através de exportação de energia

Ano

Operacional

Incorporado

Total Emissões

1

0

1,020,877

1,020,877

5

0

10,898

1,031,775

10

0

48,481

1,080,256

15

0

67,707

1,147,963

20

0

458,582

1,606,545

25

0

50,110

1,656,655

30

0

184,747

1,841,402

35

0

35,056

1,876,458

40

0

493,892

2,370,350

45

0

235,901

2,606,251

50

0

174,929

2,781,180

55

0

199,728

2,980,908

60

0

444,533

3,425,441

 

 

 

2 – Cenário Proposto 

  • Redução Impacto Incorporado = 60% em 10 anos
  • Redução Impacto Operacional = 100% 
    • Net Zero Carbono Operacional através de Geração / Exportação de energia na rede            
    • Excesso de geração é injetada na rede e gera crédito de carbono para o projeto
    • Compensação com créditos de carbono (Carbon offsets) – Impacto Inicial
AnoOperacional (Crédito)IncorporadoOffset CarbonTotal Emissões
101,020,877-1,020,8770
5-10,89810,89800
10-48,48148,48100
15-67,70767,70700
20-458,582458,58200
25-50,11050,11000
30-184,747184,74700
35-35,05635,05600
40-493,892493,89200
45-235,901235,90100
50-174,929174,92900
55-199,728199,72800
60-444,533444,53300

 

 

3 – Cenário Proposto 

  • Redução Impacto Incorporado = 60% em 10 anos
  • Redução Impacto Operacional = 100% 
    • Net Zero Carbono Operacional através de Geração de energia na rede
    • Excesso de geração é injetada na rede e gera crédito de carbono para o projeto
    • Maior capacidade de geração, dispensa uso de créditos de carbono.
AnoOperacional (Crédito)IncorporadoTotal Emissões
1-57,090.681,020,876.69963,786.01
5-228,362.7210,897.98746,321.28
10-285,453.4048,481.46509,349.34
15-285,453.4067,706.73291,602.67
20-285,453.40458,582.31464,731.58
25-285,453.4050,109.94229,388.12
30-285,453.40184,747.14128,681.86
35-285,453.4035,056.00-121,715.54
40-285,453.40493,891.7886,722.84
45-285,453.40235,901.0437,170.48
50-285,453.40174,928.72-73,354.20
55-285,453.40199,727.79-159,079.81
60-285,453.40444,533.200

 

Referências:

Emissões do setor de construção civil atingiram recordes em 2019 – relatório da ONU

Launched: 2020 GLOBAL STATUS REPORT FOR BUILDINGS AND CONSTRUCTION | Globalabc

Brasil é o sétimo maior emissor de CO2 do mundo. As emissões caíram ou aumentaram?

Agropecuária foi responsável por 73% da emissão de CO2 do Brasil em 2019

Emissões de CO2 caíram em 2,4 bilhões de toneladas devido à pandemia

Gases de Efeito Estufa 2020